Invadimos o Apê Over-Chic da Ana Zambon

News e Promos exclusivas de moda, décor e mais!

X

Stories

Matérias, novidades e muito mais

buscar

Invadimos o Apê Over-Chic da Ana Zambon

- Decoração - Lifestyle

Tudo na Zambon é superlativo. Como ela mesmo faz questão de ressaltar, no caso dela “mais é mais”. Não demora muito para a gente perceber sua personalidade ultra autêntica. “Não gosto de nada minimal! Você nunca vai me ver de candy colors…” ela ressalva – sempre emendando com sua gargalhada inconfundível. “Minha personalidade é over. Eu sou uma pessoa over. Eu não sou magra, eu falo alto… a casa é a mesma coisa!”

Conheci a Zambon há quase 10 anos, quando ainda estava começando minha trajetória profissional com comunicação de moda. Ela me deu uma chance na Zambon Inc – hoje TasteMarkers – no planejamento estratégico e até hoje quando a gente se encontra eu a lembro  que ela foi minha madrinha profissional. Ela é uma das pessoas mais gênias e visionárias que já conheci. E também simpática, chique naturalmente e extremante divertida.

Faz alguns meses que queríamos invadir a sua casa e seu lifestyle incrível com o pessoal do blog Histórias de Casa e aproximá-la de quem acompanha o iLovee. Ela é pura inspiração em todos os assuntos – decoração, trabalho, moda, comunicação, cotidiano. Então, enjoy!

Ana Zambon em seu apartamento over-chic

SHOP THE LOOK

MAIS É MAIS

“Gosto muito dessa estética pulsante. Nasci criativa, sempre vi muitos filme, li muitos livros. Adoro arte e acho que isso faz parte da construção do seu inconsciente — essas referências ficam dentro de você e desde pequena fui bastante incentivada. Uma coisa é você passar a vida sem ler um livro e outra é gostar da Cleópatra. É minha bagagem. Fiz faculdade de artes porque minha mãe me influenciou muito. Mesmo quando eu morava na casa dela, fazia as decorações do meu quarto e ela sempre me deixou fazer o que queria. Amo cor, estampa, textura… Já imaginava que minha casa um dia fosse ser assim!”

INFÂNCIA AGITADA

“Bom, eu criança era o seguinte: eu sou temporona, meu pai e minha mãe já tinham tido filhos e já estavam fazendo outras coisas. Então eu saía de casa com roupa de balé, fantasia…  ninguém estava nem aí. Quando você dá essa liberdade pra criança, ela vira isso! (risos) O balé ajuda muito a ter esse universo lúdico e eu fiz aula por muitos anos – também dancei jazz – e lá têm espetáculos, você vive muito os personagens. Então convivi muito com arte. O engraçado é que meu irmãos não são como eu, a casa do meu irmão é toda branca, preta e bege, minimalista.”

LAR AUTÊNTICO

“Fiz a decoração com o Luiz Otávio, meu primo, e a gente foi criado junto, temos o mesmo gosto e ele entende o que eu falo porque as nossas referências são as mesmas. Para começar, nossa paleta de cores era a seguinte: tem que ser forte [risos]. Quando fui escolher a cama, falei ‘quero uma cama de Sherazade’ e ele já sabia como era. Tem muitas coisas aqui que vieram da China, África… uma mistura de vários países! Demorou pra escolher os tecidos, os papéis de parede, os móveis… fora os 120 dias pra tudo chegar! É muito tempo. A porta da cozinha, por exemplo, antes era preta, mas eu não a queria assim, queria ela laranja de couro e com tachas então chamei um artesão para fazer. Me inspirei muito na Dorothy Draper e no Tony Duquette.

Um dos maiores desafios foi que, vamos combinar!, ninguém faz essa décor em um espaço como esse. Uma coisa é você entrar na casa do Jorge Elias, que eu acho um gênio, e ver uma casa daquele tamanho com uma decoração assim, outra é um apartamento de 120 metros quadrados. Mas eu fiz mesmo assim. Como adoro receber, sempre quero que as pessoas se sintam em casa então aqui não tem decoração que as pessoas não podem usar! Se já gastou, troca o tecido, muda de lugar…”

Detalhes da decoração over-chic da Ana Zambon

Lembrança da Ana Zambon na capa da Casa e Jardim

SHOP DECOR

DETALHES E HISTÓRIAS

“Meus detalhes favoritos são o lavabo e gosto muito daquelas duas cabeças que eu trouxe da Sicília – deu muito trabalho, quebrou e um amigo meu mandou restaurar! Também adoro a cabeceira da cama e o criado mudo. Tenho um apego muito forte com as banquetas que estão no meu quarto, elas eram da casa da minha avó, em Olímpia, interior de São Paulo. Não dou e nem vendo – elas ficavam na sala dela e devem ter uns 100 anos mas ainda estão do jeito que ela deixou. São totalmente afetivas. Ah, e amo fotografia, ganhei todas as fotos que estão na sala de amigos meus!”

UM AMOR À PARTE DA DÉCOR

“Eu amo tudo que tem aqui, mas se tivesse um incêndio no apartamento, eu salvaria o Habib (seu maltês). Ele é a energia da casa! O resto depois compro tudo de novo, não tenho esse apego. Ganhei o Habib de um grande amigo – até por isso seu nome é esse porque Habib significa ‘querido’ em árabe. [risos]”

Habib, maltês, na sala da Ana Zambon

Quarto com cama de Sherazade da Ana Zambon

CARREIRA EM FOCO

“Não planejo nada na minha vida, as coisas vão acontecendo, vou fazendo e vamos em frente. Fiz desenho de moda em 1994 na Santa Marcelina porque gosto de artes e esse movimento de moda estava começando. Mas eu não queria ser estilista então trabalhei na Editora Abril como produtora e fiquei por 7 anos, me formei lá em comunicação, era maravilhoso. Saí quando teve o boom da internet – linha discada, tá querida? – e fui pro iG, fiquei um ano e pouco com a Glória, no Chic, primórdios da internet. Depois fui morar um tempo fora, um pouco em Paris e um pouco na Itália, fazendo estágio. Quando voltei, as pessoas começaram a me procurar e eu não sabia se ficava aqui ou na Itália. Era nova, tinha 26 anos e já tinha desmontado meu apartamento aqui, estava sem eira nem beira. Mesmo assim comecei a consultoria e fiquei anos com a Zambon Inc.. Só depois a empresa acabou virando uma agência, não era mais uma coisa só minha, eram de pessoas mesmo, aí mudamos o nome – a ideia é do Herbert, meu sócio. O Tastemakers dá voz às pessoas que gostam de receber, de se vestir bem, degustar café, cerveja…  é o novo momento da comunicação.”

FASHION OPINION

“Acho que fast fashion acabou com a criação. Muita cópia. Ele acabou com a criação e com o energismo, só não sei o que morreu primeiro. Peças boas têm acabamento, trabalho manual, tem que mandar tingir e isso leva muito tempo, mas são as que eu mais gosto e eu cuido com o maior zelo. Uso muito Reinaldo Lourenço, e acho que de uns tempos pra cá ele está fazendo coisas ainda mais lindas. Também acho a Paradise, marca carioca do meu amigo Thomas, incrível. Outra coisa que não vivo sem é conjunto e sou fissurada por salto, posso passar dias usando e não tem problema nenhum – adoro!”

Ana Zambon usando kimono na sala de casa

SHOP THE LOOK

VER TODOS OS POSTS
A seção stories do iLove funciona como um blog, com produção de conteúdo, posts quase diários e muita inspiração. Com matérias especiais, conteúdo próprio e muita curadoria, você pode conferir aquilo que produzimos especialmente para a leitora. Pode ser os melhores achados da sale da temporada, uma entrevista com uma stylist de uma marca legal, como a da Farm, uma matéria mais shooting com a DJ mais badalada do momento, como a Marina Diniz, um ensaio feito para o Dia do Amigo, com produtos da Schutz e muito mais. Você, além de ler a matéria e se inspirar com as fotos, pode sempre comprar os produtos indicados ou usados pelas personagens dos shootings, dos nossos parceiros. Com pautas especiais pensadas dedo a dedo para cada matéria, o iLove sempre busca trazer o melhor do conteúdo de moda, decoração, beleza, viagem, lifestyle e muito mais para você!