Rosa Barbosa Fala Sobre a SP Arte

News e Promos exclusivas de moda, décor e mais!

X

Stories

Matérias, novidades e muito mais

buscar

Rosa Barbosa Fala Sobre a SP Arte

- Lifestyle - Tudo

É com muito prazer que a gente apresenta a série Mulheres na SP Arte. À nosso convite, Rosa Zaborowsky, nossa nova colab e mente por trás do antenado blog Lolla, entrevistou três insiders do mundo das artes em São Paulo às vésperas do evento. A partir deste ponto, deixamos as palavras com a Rosa… Enjoy!

Esse é o projeto mais especial que eu já fiz para o Lolla. Além de ser um start de uma parceria incrível com o iLovee, eu entrevistei a minha mãe, a marchande Rosa Barbosa. Existe alguma coisa muito especial quando a gente entrevista mãe, né? Ficava imaginando as respostas e como ela organizaria os pensamentos dela…

Voltando à matéria, o #MulheresnaSParte é uma série com três entrevistas de amigas queridas do universo das artes. Todas estarão na SP Arte 2017, que começa hoje no Pavilhão da Bienal. O resultado ficou superbacana e os shootings com a equipe incrível do iLovee foram leves e lindos, em sintonia com o Lolla. Os looks especiais são Shop2gether! Espero que vocês gostem como eu estou amando!

Eu cresci em um ambiente totalmente visual. Meu pai é cirurgião plástico e minha mãe marchande. De uma forma ou de outra, a arte, a estética e as referências visuais sempre estiveram presentes nas nossas vidas. As nossas viagens em família eram uma imersão nos sentidos: museus pela manhã, um almoço gostoso sempre acompanhado de um vinhozinho, e um passeio por lojas incríveis à tarde. À noite, sempre preferi ficar no hotel e devorar uma revista (design gráfico e conteúdo são meus pontos fracos) enquanto todos saíam para jantar.

Minha mãe trabalha com arte contemporânea há anos e reabriu seu escritório recentemente em Higienópolis. Foi uma delícia bater esse papo…

rosa-barbosa-rosa-zaborowsky-sp-arte-marchande-obras-de-arte

Rosa Z.: Aquilo que é belo sempre fez parte da sua vida. Acho que a vovó foi responsável por isso. Mas, em que momento a arte passou a ter um papel importante pra você?

Rosa B.: Embora tenha me formado em economia, acabei indo para o comércio de moda masculina quando comecei a trabalhar. A arte surgiu na minha vida através de amigos artistas com quem tive o prazer de conviver como Ivald Granato, Claudio Tozzi, Wesley Duke Lee, Antonio Dias… artistas que ajudaram a mudar o panorama da arte no Brasil. Também passei a frequentar cada vez mais museus, bienais, galerias e casas de amigos colecionadores. Essa convivência com pessoas amantes das artes me influenciou e despertou em mim o interesse. A partir daí, frequentar cursos de arte se tornou algo muito natural para mim e comecei a viajar com críticos e curadores, com o objetivo de aprender mais.

RZ: Fale um pouco sobre a sua trajetória com a Galeria e hoje Escritório de Arte.

RB: Comecei trabalhando em casa até que um dia percebi que patins e bolas de futebol das crianças não combinavam com as obras que guardava nos cômodos então fui para um pequeno imóvel, onde fiz minha primeira galeria. Durante esse período, lancei muitos artistas no mercado e depois fui para um espaço maior. Fechei depois de 10 anos de trabalho e decidi trabalhar em casa novamente. Agora faço as feiras como a SP Arte e a Feira Parte.

RZ: Um dos maiores desafios de um marchand é identificar o potencial de um artista e trabalhar isso. Conta mais sobre como é esse trabalho.

RB: Quando me deparo com um trabalho que tem intensidade, linguagem própria e e algo mais que atrai, a obra passa a ser importante. Embora dependa do feeling de cada um, o princípio é sempre o mesmo: precisa ter qualidade, seja uma pintura, desenho, fotografia ou escultura. E outra pergunta essencial a ser feita é: como saber se aquele artista está pronto? Bom, isso requer um certo estudo e maturidade, que se adquire com o tempo.

rosa-barbosa-marchande-arte-obras

SHOP THE LOOK ROSA BARBOSA

rosa-zaborowsky-obras-marchande-sp-arte

SHOP THE LOOK ROSA ZABOROWSKY

RZ: O que mais te inspira no universo das artes? E fora do circuito, onde você busca inspiração para o seu trabalho?

RB: Adoro todo tipo de arte. Cinema, literatura, música… tudo me inspira.

RZ: Quais são suas apostas para a SP ARTE 2017?

RB: Estou trazendo uma artista argentina chamada Paula Otegui para expor na SP-ARTE pela primeira vez. O trabalho dela me encantou! Também quero ver Osvaldo Gaia e Guy Veloso, fotógrafo que já esteve na Bienal de 2010 e vai lançar um livro na SP-ARTE dia 8/4.

RZ: Você tem algum ritual pré-SP Arte?

RB: Existe uma grande preparação como qualquer feira de arte e a SP Arte é muito bem organizada, exige um esforço grande das galerias que participam.

RZ: Faz parte do seu trabalho prestar uma consultoria para quem está começando a montar uma coleção. Quais dicas você daria para quem quer começar a investir em arte?

RB: É preciso respeitar o gosto do cliente e o estilo de obras com as quais ele se identifica. Faz parte a gente tentar influenciar e mostrar o que é bom. A dica que dou é visitar exposições e museus no Brasil e fora, e, se possível, frequentar um curso de arte. Os museus hoje oferecem cursos ótimos e há outros com professores excelentes, como o Rodrigo Naves, por exemplo.

rosa-barbosa-marchande-arte-obras-sala-de-estarv2

rosa-barbosa-marchande-arte-obras-quadros

RZ: Quais os lugares no mundo que são imperdíveis para os apaixonados por arte?

RB: São três os lugares mais importantes: Berlim, Londres e NY, embora hoje a China tenha grandes artistas plásticos, que são comercializados no Ocidente.

RZ: Melhor programa para um final de semana em São Paulo?

RB: Pinacoteca do Estado e Municipal, CCBB, MASP e MAM, e as inúmeras exposições que temos nas boas galerias pela cidade.

RZ: Nossa casa sempre teve arte na atmosfera, seja na comida, na música, na moda ou nas paredes. Desde crianças, fomos estimulados a interagir e entender isso, mas acho que hoje o excesso de tecnologia atrapalha esse processo. Que dicas você daria para quem tem filhos pequenos em casa? Alguma ideia de programa culturete para fazer com eles?

RB: Acho que essa sensibilidade está no dia a dia. Ouvir música e ir a museus desde pequenos desperta o interesse, e é bom ver a alegria e o engajamento das crianças durante as exibições! Em relação a programas, indicaria incentivar a leitura, levar em livrarias, aulas de música. Enfim, só não deixá-los livres para ver TV ou brincar no computador o dia inteiro.

Agora um pouquinho de chat chat…

Drink favorito?

RB: Um bom Vinho

Melhor viagem?

RB: Fiz muitas viagens boas, é difícil falar de uma preferida… A Toscana e a Provence são lugares imperdíveis.

Restaurantes preferidos em São Paulo?

RB: IcI e Gero

rosa-barbosa-rosa-zaborowsky-sp-arte-marchande-obras-de-artev2

VER TODOS OS POSTS
A seção stories do iLove funciona como um blog, com produção de conteúdo, posts quase diários e muita inspiração. Com matérias especiais, conteúdo próprio e muita curadoria, você pode conferir aquilo que produzimos especialmente para a leitora. Pode ser os melhores achados da sale da temporada, uma entrevista com uma stylist de uma marca legal, como a da Farm, uma matéria mais shooting com a DJ mais badalada do momento, como a Marina Diniz, um ensaio feito para o Dia do Amigo, com produtos da Schutz e muito mais. Você, além de ler a matéria e se inspirar com as fotos, pode sempre comprar os produtos indicados ou usados pelas personagens dos shootings, dos nossos parceiros. Com pautas especiais pensadas dedo a dedo para cada matéria, o iLove sempre busca trazer o melhor do conteúdo de moda, decoração, beleza, viagem, lifestyle e muito mais para você!